Artigo: “Vamos fazer rock fora da Igreja esta noite”

O site de notícias The Mirror fez um artigo sobre bandas de Rock que citam a importância da fé em suas vidas e comentou sobre o Paramore. Leia o artigo completo:

“Vamos fazer rock fora da Igreja hoje – The middle, por Maria Mazzaro (02/03)

“Deus como minha testemunha”

“Deus é o papel que você representa”

“Deus, por favor, faça com que isto dure”

“Faça a Deus a pergunta”

O que cada um desses versos têm em comum? Bem, todos eles contêm a mesma palavra, que  acaba por ser “Deus”. Estes versos também aparecem em letras de músicas populares lançadas no século 21. E, estranhamente – ou talvez não tão estranho assim – essas letras são de duas bandas de Rock muito populares.
Aparentemente, não é preciso entrar em uma igreja nos dias de hoje para ouvir o poder intangível do Criador, ele ou ela precisam simplesmente ligar rádio. Devo admitir, porém, que eu não teria atrelado músicos de rock com o tipo religioso. É este um estereótipo imprudente da minha parte?
Numa entrevista em 2008 com a BBC, o ex-membro do Paramore Josh Farro disse: “Nossa fé é muito importante para nós. É óbvio que ela vai se refletir em nossa música, pois se alguém acredita em algo, então sua visão do mundo vai sair em tudo o que fazem.” Ele faz um ponto interessante sobre o uso de nossas paixões em nossas mangas. Às vezes parece que há um tabu associado com Deus e com o tema da religião, mas felizmente, alguns como Farro estão demolindo as barreiras desse tabu. É verdade é que nosso país foi fundado com base nos princípios do livre-arbítrio e isso é exatamente o que vários grupos musicais estão colocando em prática. Quem foi que disse  que o nome de Deus só pode ser ciado durante a missa em uma música que foi escrita há centenas de anos antes do nosso nascimento?
É verdade que, muitas vezes, nós tropeçamos em nossas vidas, mas é nesses momentos em que essas músicas inspiradoras se mostram importantes: eles nos mostram que não estamos sozinhos.
Mayday Parade, uma banda punk da Flórida, optou por fazer inúmeras referências a Deus e à oração, sobretudo em um refrãoem que o narrador na verdade, falando com Deus e, eventualmente, perceber que precisa de Deus para continuar nesta vida. Da mesma forma, a música “Playing God” do Paramore leva a religião à um novo patamar. A música usa “Deus” como sinônimo para “excelência” e diz que, quando alguém tenta ser perfeito, só consegue o fracasso.
Todas as subcategorias de rock tem seus objetivos em seu individualismo e sua rebelião – “esse sou eu e eu não me importo se você gosta ou não.”.  E esse pensamento mudou o caminho para que existissem músicas que falassem de Deus, religião e orações. Paramore e Mayday Parade não estão sozinhos; U2, Taking Back Sunday, Foo Fighters e o Fall Out Boy falam desses temas em suas músicas.
O conceito de Deus no rock pode soar como uma surpresa, mas não deveria: a idéia de correr para Deus em momentos de desespero não é uma prática recente. […] No fim, quando olhamos para uma garota de cabelos laranja e seus músicos punks, a aparência deles não grita “Eu sou religioso”. Mas, ainda assim, o que nós esperávamos? Guitarrista que usassem hábito?”

Fonte.
Postado por: Thaís Caroline.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s